segunda-feira, 14 de abril de 2014

Médico é preso acusado de cometer assaltos em Aracaju

Na tarde desta segunda-feira (14)  o médico identificado como Guilherme Littig Gomes de Oliveira, de 31 anos, foi preso momentos antes de cometer um assalto no bairro Atalaia, em Aracaju.
médico.PNG
Foto: Vagner Teixeira

O enredo do caso começou ainda na manhã de hoje quando três estudantes de uma universidade particular do bairro Farolância procuraram à 4ª Delegacia Metropolitana para registrar um boletim de ocorrência de assalto. Elas informaram as características do autor e disseram que ele agia em um veículo Celta, de cor prata. Por volta das 15h uma nova vítima procurou à delegacia e relatou o mesmo crime. De imediato, os policiais foram deslocados para o local e se depararam com um veículo com as características informadas. 

Os policiais deram ordem de parada, mas o condutor desobedeceu fugiu pela avenida Heraclito Rolemberg no sentido Praia de Atalaia. Houve perseguição e os policiais deram tiros de advertência, sem êxito. Já nas proximidades de acesso à avenida Beira Mar, o Celta conduzido pelo médico bateu em três veículos no momento em que ele tentava fazer um contorno proibido e capotou. De imediato, Guilherme saiu do carro com ferimentos na mão e se entregou. 

De acordo com informações da delegada responsável pelo caso, Mayra Evangelista, o suspeito afirmou que tenta há oito meses se livrar do vício do crack, motivo que o teria feito cometer os crimes."Ele contou que quando se envolveu com as drogas fez um acordo com a família para que o seu dinheiro fosse administrado pelos parentes. Porém, hoje ele acordou com crise de abstinência e como não tinha dinheiro só restou a opção de roubar estudantes para conseguir recursos para comprar pedras de crack”

CRM.PNG
Guilherme é formado em medicina no Estado do Rio de Janeiro, reside há 8 anos com a família em Sergipe e atua como cirurgião-geral no Hospital de Urgência de Sergipe desde 2007. 

O médico está preso em flagrante e continuará detido na 4ª DM à disposição da Justiça.

Atualizado às 19h44 com informações da SSP

Nenhum comentário:

Postar um comentário