sábado, 10 de maio de 2014

Juiz eleitoral Herval Sampaio Júnior dispara: 'No Brasil os mandatos políticos são comprados'


Conheça a história do dançarino de lambada que virou juiz e mudou a história de Mossoró
Ciro Marques - Repórter de Política 
“Normal”. Em cerca de 40 minutos de conversa, essa foi talvez a palavra mais repetida pelo juiz Herval Sampaio Júnior. Contudo, nada nesse cearense, que escolheu Mossoró para morar e fazer história, parece ser normal. A começar pela primeira impressão: o visual do magistrado. Headfone, terno sem gravata, dois celulares com tela de quatro polegadas; pulseira grossa num pulso, acompanhado de um anel que se destaca na mão; no outro braço, um relógio grande. Tudo isso encaixado num corpo de estatura mediana/baixa, mas que parece ser maior devido à quantidade de gestos que faz durante a fala – quase sempre alta. 

“Normais”, para Herval, foram as decisões que cassaram os principais candidatos a Prefeitura de Mossoró e de Baraúna em 2012, gerando pleitos suplementares nas duas cidades. Não viu anormalidade, também, na forma como enfrentou – mesmo sem assumir isso – as duas classes políticas mais fortes da chamada “Capital do Oeste”, tirando Cláudia Regina (DEM) e Larissa Rosado (PSB) da disputa pela condição. Clique aqui e leia a matéria completa. Jornal de Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário