quinta-feira, 31 de julho de 2014

PROGRAMA DE RESISTÊNCIA ÀS DROGAS E À VIOLÊNCIA VAI ÀS ESCOLAS DO MUNICÍPIO


"Quando eu era pequeno, meu pai me disse algo que eu só entendi muitos anos depois. Ele dizia assim: "Meu filho, um cidadão 'se faz' desde pequeno: direito tem quem direito anda"". Foi com esta abordagem que o Soldado PM Amaral levou, durante esta semana, aos alunos das escolas de João Dourado, uma belíssima lição de vida. Durante as palestras, que estão sendo ministradas nas unidades escolares da Rede Municipal de Ensino, noções sobre comportamento, ética e boa educação são transmitidas aos alunos que observam, com muita atenção, o militar.

A iniciativa faz parte do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) - uma ação conjunta entre a escola, policia militar e a família, que tem o intuito de prevenir o uso de drogas e a violência entre crianças e adolescentes do município. Ao final das lições, nas quais os alunos aprendem a incrementar a auto-estima, a responsabilidade, o bem-estar social e a cidadania, os estudantes recebem um certificado de conclusão de curso. Em João Dourado o programa está na sua segunda edição.

Para o PM Amaral, o programa tem grande importância, devido ao seu trabalho preventivo. "Temos tido resultados muito satisfatórios, através do PROERD. As drogas são um câncer social, e os alunos são agentes multiplicadores das reflexões que são realizadas em sala de aula sobre o tema. É através deles que a mudança acontece na sociedade. Vejo isso na prática", comemora.

De acordo com a metodologia do curso, o policial deve comparecer fardado à escola uma vez por semana, acompanhado do professor da turma. Cada encontro com os estudantes tem uma hora de duração. Neste ano, as atividades estão sendo realizadas com alunos com idades entre 9 e 14 anos das escolas Carolina da Silva, João Amaro, Antônia da Silva, Ida Bastos e Zenália Lopes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário