sábado, 2 de agosto de 2014

Por atraso em obra habitacional, grupo ocupa agência da Caixa

Do G1 BA 
Caso ocorreu na zona rural da cidade de Xique-Xique, na Bahia.

Local foi liberado na tarde desta sexta (1º), após decisão judicial.

Moradores da zona rural de Xique-Xique ocuparam unidade da Caixa na quinta-feira (31) (Foto: Arquivo Pessoal / Valdemir da Silva )
Moradores da zona rural de Xique-Xique ocuparam unidade da Caixa na quinta-feira (31)  
Cerca de 80 moradores da zona rural de Xique-Xique, no oeste da Bahia, ocuparam a unidade da Caixa Econômica Federal do município, na quinta-feira (31). A agência ficou sem funcionar até esta sexta-feira (1º), quando os ocupantes deixaram o local no início da tarde, após uma liminar da Justiça. As informações são da assessoria regional da Caixa.

De acordo com os moradores, a ocupação ocorreu devido a uma verba destinada ao Programa Nacional de Habitação Rural - Minha Casa Minha Vida no Campo, anunciada pela Caixa em abril deste ano. O programa prevê a construção de casas na zona rual, mas até o momento as obras não foram realizadas.
Ainda segundo os moradores, para que as obras pudessem ser iniciadas, a Caixa solicitou que eles próprios organizassem um projeto habitacional, para que fosse aprovado dentro do orçamento. O projeto, ainda segundo os ocupantes, foi idealizado com a ajuda de amigos e com o próprio dinheiro deles.
"Nos deram um prazo de 30 dias para a assinatura dos contratos em abril. Estamos em agosto e até hoje nada. Porque somos da zona rural, o povo pensa que não temos voz ativa para reclamar dos nossos direitos", desabafou Valdemir da Silva, um dos líderes da ocupação.
Ocupantes só saíram do prédio nesta sexta-feira (1º) após decisão judicial. (Foto: Arquivo Pessoal / Valdemir da Silva)
 (Foto: Arquivo Pessoal / Valdemir da Silva)
 Outro ocupante, Beto Lelis, que é tecnico em edificações de uma construtora, informou em entrevista ao G1 que se mobilizou para a idealização do projeto que junto com amigos."A Caixa dizia que tinha dinheiro sobrando e que os moradores rurais não tinham capacidade de elaborar projetos e captar recursos. Daí disponibilizei dois engenheiros e dois assistentes sociais para fazer os projetos sociais e de engenharia, técnicos agrícolas para referenciar a área via GPS", disse.A assessoria regional da Caixa confirmou a ocupação e a retirada dos moradores do local, entretanto informou em nota que não procede a informação de que havia promessa de contratar o projeto. Eles ainda ressaltam que a análise e aprovação dos projetos segue diretriz do Ministério das Cidades, órgão que gere o programa, e que a Caixa mantém diálogo permanente com os movimentos sociais e repudia qualquer ato de violência.
Moradores acusam a Caixa de não executar os projetos habitacionais com verbas já liberadas em abril. (Foto: Arquivo Pessoal / Valdemir da Silva)
 (Foto: Arquivo Pessoal / Valdemir da Silva)
Moradores acusam a Caixa de não executar os projetos habitacionais com verbas já liberadas em abril. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário