quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Radiografia da política ireceense

Essa semana uma pesquisa realizada pelo  C&R Pesquisas, instituto do jornal e do site Cultura&Realidade, mostrou que as intenções de votos para a próxima eleição em 2016 estariam dessa forma: o Prefeito Luizinho Sobral com 40%, oposicionistas juntos estão com 44% e indecisos 16%. Com o resultado dessa pesquisa um debate se iniciou, com opositores acreditando que havendo uma unificação da oposição o prefeito Luizinho Sobral seria derrotado com quatro pontos percentuais de frente e defensores da situação acreditando que jamais a oposição se uniria e já comemorando uma possível reeleição do atual prefeito. Mas para bons pensadores que analisam o cenário político de forma apartidária sem paixões ou torcidas, essa pesquisa se tornou apenas uma radiografia da eleição que ocorreu em 2014, onde a política ireceense sempre foi uma verdadeira pizza, onde cada um tem sua fatia mas nenhum realmente consegue representar como deveria. 

Em 2014, a oposição ireceense saiu com dois candidatos a Deputado Estadual, os petistas Zé das Virgens e Jacó juntos ambos conseguiram cerca de 9 mil votos em Irecê. O Prefeito também defendeu seus candidatos que também saíram com uma parcela considerável de votos, e ainda houveram outros candidatos como Militão que se destacou com certa quantidade de votos em Irecê. O resultado de toda essa divisão foi Irecê e região mais uma vez sem nenhum representante na Câmara Legislativa. 

Porém o que mais preocupa é que a falta de representação política é também municipal. Qual prefeito de Irecê deixou a sua marca? Quem realmente representou e que jamais será esquecido por um excelente trabalho? Não estou falando do que é mostrado em propagandas políticas ou no que a mídia que já se mostrou ser mais que venal relata. Estou falando do que a população pode ver, obras, projetos. Seja nessa gestão ou em gestões anteriores, não vi um excelente trabalho, onde a cidade tenha crescido consideravelmente através de obras em um determinado mandato ou um prefeito que nunca foi esquecido ou que sempre é defendido por uma maioria da população, os governos que tiveram mandato em Irecê são governos anêmicos, sem obras de vulto. Apenas observo que cada prefeito que se elege apaga uma possível "marca" de trabalho deixada pelo seu antecessor e faz a população acreditar que vivia em um verdadeiro "caos".

Ainda no âmbito municipal não podemos deixar de citar os vereadores, que até agora não conseguiram mostrar trabalho ou um projeto de relevância, seja na gestão atual ou nas gestões anteriores. Uma considerável parcela dos vereadores em mandato parecem que tem apenas como intenção de trabalho o tão famoso "se aparecer", seja em eventos, festas, fotos supostamente "fiscalizando obras", mas o real trabalho ninguém ver e ninguém viu. 

A população deve acordar e parar de ser usada para defender interesses de políticos e terceiros e pensar na coletividade e no que é o melhor para a cidade, para o desenvolvimento do local onde nasceram ou que escolheram para viver. As eleições 2016 não devem ser tratadas como uma gincana, mas sim como a escolha de uma representação política consciente. Pois o sertanejo que acima de tudo é um forte, precisa de representantes políticos fortes. 

Miqueias Nunes 


Nenhum comentário:

Postar um comentário