terça-feira, 6 de outubro de 2015

Outubro Rosa: Bahia registra 2 mil novos casos de câncer de mama por ano

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) afirmam que a Bahia registra, anualmente, 2 mil novos casos de câncer de mama. No Brasil, são diagnosticados mais de 57 mil novos casos da doença por ano. Com o objetivo de alertar a população para a importância de diagnóstico precoce da doença, é realizada neste mês a campanha Outubro Rosa. 

De acordo com a oncologista Clarissa Mathias, diretora da Associação Baiana de Medicina (ABM), o câncer de mama tem 100% de chance de cura quando diagnosticado precocemente. No entanto, a Bahia registrou em 2010 taxa de mortalidade de quase 16 para cada 100 mil mulheres entre 30 e 69 anos por conta da doença, segundo dados da Síntese de Indicadores Sociais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para a especialista, o maior acesso à informação tem contribuído para a redução destes números.

"A internet é positiva porque as pessoas estão tendo mais conhecimento. Com isso, conseguem perceber alterações em seus corpos e agir de forma mais rápida", afirmou Clarissa. "O mais importante é a conversa com o médico", completou. O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de nódulo duro e, geralmente, indolor, embora outros fatores também sinalizem a necessidade de se buscar um mastologista, a exemplo de retração da pele ou a não movimentação de determinada parte da mama ao se elevar os braços, vermelhidão ou inchaço da mama e saída de secreção ou feridas nos mamilos. O mais importante para a prevenção é a realização anual de mamografia a partir dos 40 anos. Em caso de mulheres com casos na família, o exame deve ser realizado 10 anos mais cedo, de acordo com a oncologista. Cidade do povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário