terça-feira, 3 de novembro de 2015

Governo e oposição não chegam a acordo em votação de projeto da Bahiafarma


O projeto de lei que reorganiza a Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico, Fornecimento e Distribuição de Medicamentos – Bahiafarma está em votação na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) nesta terça-feira (3). Contudo, governo e oposição não chegaram a um consenso para que a votação ocorra por acordo. De acordo com o líder oposicionista, Sandro Régis (DEM), a bancada apresentou três emendas, sendo que a mais relevante não foi acatada. O governo vai assegurar apenas uma.
“O líder Zé Neto não está entendendo. Nós apresentamos três emendas, mas a principal, a que mais lutamos, não foi acatada. Por isso, vamos votar contra o projeto”, disse Régis. A proposta é sobre a criação de uma diretoria.
Outro ponto que chama a atenção dos opositores é que, com a nova proposta, os cargos do conselho curador da entidade passarão a ser remunerados. O presidente da comissão de Saúde e Saneamento da Casa, Alan Sanches, critica a proposta. ““Ele [governador] quer botar nove pessoas indicadas por ele sem ao menos explicar quanto isso vai custar ao estado. Vão criar uma diretoria de qualidade para a Bahiafarma sendo que passaram onze mesmo sem indicar os nomes para uma diretoria que já existe. Não há explicação para essa nova constituição. Qual é a necessidade?”, rejeita Sanches.

Nenhum comentário:

Postar um comentário