quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

51 mil hectares já queimaram na Chapada em apenas três meses

A região da Chapada Diamantina já perdeu 51 mil hectares em três meses e ao menos uma parte é considerada área de proteção ambiental, segundo o secretário do Meio Ambiente Eugênio Spengler disse ao jornal Correio*. O trecho foi queimado entre os dias 11 de setembro e 4 dezembro. Porém, como a situação ainda continua crítica em Baixão e Machombongo, em Ibicoara, bem como nas regiões do Ribeirão, na Serra do Veneno, em Lençóis, e do Rio Capivara, situado em Palmeiras, o local devastado pelas chamas deve ser muito maior até que os brigadistas e bombeiros atuantes retomem o controle. Alguns focos também permanecem nas cidades de Jacobina e Mucugê. Ainda de acordo com informações cedidas por Spengler, o local incendiado é uma área de proteção ambiental, em Iraquara, Jacobina e Mucugê; outro ponto considerado preocupante é a Serra das Paridas estimada enquanto patrimônio paleontológico. O secretário considera que o difícil acesso às regiões elevadas e cheias de fendas agrava o combate ao fogo, até mesmo utilizando aviões.
BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário